Oi, oi, galerinha boa, tudo bem com vocês? Andei sumida por motivos de trabalho e faculdade, mas to aqui de novo. Hoje trago resenha de uma série muuuuito boa, que não é nova mas só descobri a pouco tempo. Vamos la?

        Orphan Black é o tipo de série que eu pensei que nunca fosse gostar, por se tratar de uma série de ficção cientifica. Descobri a série em um site que fazia resenhas das melhores séries do Netflix e gostei muito da sinopse e fui procurar se já tinha online. Achei e adivinhem?? AMEEEEEI *o*

        A série tem como personagem principal Sarah Manning (Tatiana Maslany) que depois de presenciar o suicídio de uma mulher, a detetive Beth Childs, decide assumir sua identidade para solucionar problemas financeiros, mas como assim assumir a identidade de uma pessoa aleatória? O fato é que Beth e Sarah são identicas, oi? O.o

        Se arriscando nessa nova jornada ela se vê no meio de um mistério que mudará sua vida quando dá de cara com três mulheres idênticas a si, mas se engana quem acha que são irmãs gêmeas separadas no nascimento, são todas clones, sim meus queridos, CLONES, que precisam salvar suas vidas e que tentam descobrir quem são os responsáveis por sua criação. Mas pra chegar a seus criadores e aos porquês da sua existência elas vão se arriscar de muitas as formas, perigosas e engraçadas, e descobrir muitos outros clones de si mesmas.


        A série é uma ficção cientifica misteriosa, se assim eu puder definir. Misteriosa sim, pois em cada episódio tem um novo porque, quem, quando e onde é um novo mistério pra Sarah e seu clube do clone desvendar. Tatiana Maslany, que interpreta os clones é uma atriz de primeira classe, na minha humilde opinião, é a melhor atriz de série de drama, não é a toa que ganhou o prêmio de Melhor Atriz de Série pelo Critics Choice Awards por dois anos.


        Ver Tatiana interpretando os clones é sensacional, pois cada um possui características completamente opostas, até por que nasceram em países diferentes, cresceram com culturas opostas uma das outras, o que dá mais crédito para o talento da atriz que já afirmou que cria playlists para se preparar e entrar em cada personagem, dá pra imaginar como é difícil encarnar as personagens de diferentes personalidades. A interpretação de Tatiana é tão boa que às vezes esqueço que as clones são interpretadas por uma única atriz.

Tem clone pra todo gosto, a rockeira, a dona de casa, a nerd... As principais são:

·         Sarah Manning, rockeira, punk e tem uma filha.
·         Cosima Niehaus, uma cientista lésbica especializada em biologia evolutiva.
·         Alison Hendrix, uma típica dona de casa do subúrbio.
·         Beth Childs, que morre logo no primeiro episodio, uma detetive.
·         Tony Sawicki, um clone transexual.
·         Helena, uma fanática religiosa e irmã gêmea de Sarah (gêmea e não clone, ok?)
·         Rachel Ducan, que nasceu sabendo que era um clone e trabalha para seus criadores.

(Na foto, da esquerda pra direita: Sarah, Alison, Rachel e Cosima)

        Claramente que temos muitas outras clones, algumas já morreram e aparecem só em fotografias e vídeos, outras vão aparecendo ao longo da série.

        O humor da série fica por conta do irmão adotivo e gay de Sarah, Felix que ao lado de Alison protagonizam cenas hilárias. Helena, a clone fanática religiosa e meio, talvez muito surtada também rende boas risadas. A série foge do que chamamos de clichê, aquela com vilão, mocinho, casal feliz e etc. então eu recomendaria pra quem quer assistir algo que vá pra um rumo diferente. Cada episódio parece final de temporada de deixar a gente com o coração na mão e com mais vontade de assistir o próximo. Garanto que antes mesmo de acabar o primeiro episódio você já vai estar louco pra fazer parte do #cloneclub.

        A série já tem duas temporadas completas que é muito fácil de achar na web e cada uma tem só 10 episódios. A terceira temporada estreia em 18 de abril. Então tem bastante tempo pra assistir as duas primeiras, sem desculpas.

        O final da segunda temporada é MAGNÍFICO, não quero dar spoilers, mas posso dizer que esse universo de clone, na série, não se restringe só aos clones iguais a Sarah. Fiquei chocada, nunca ia imaginar aquilo. Os criadores, diretores, roteiristas são uns gênios, quero casar com eles. To que não me aguento pra estreia da terceira temporada, abril ta bem ai né?

Me conta nos comentários se já conheciam a série, o que acharam ou se ficaram com vontade de assistir. Começaram a assistir agora? Me conta, o que estão achando?? Beijo meu povo, até a próxima!



9 Comentários

  1. Já tinha ouvido o nome da série Nanda, mas não conseguia sobre o que se tratava, na verdade nunca me interessei verdadeiramente por esta série, mesmo porque não sou muito de gostar de séries, só quando me interesso mesmo, e depois de ler sua opinião acabei interessada. A série parece ter tensão e bom humor ao mesmo tempo. e é diferente de tudo o que eu já conheci, vou ver o primeiro ep para ver se curto!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Maryanna.
    Eu sou uma viciada em séries assumida, mas sabia que nunca tive vontade de assistir Orphan Black? Mesmo com todos os comentários maravilhosos e o enredo interessantíssimo. Não sei se é porque já assisto séries demais (e olha que estou aguardando várias estreias huhuhu). Quem sabe um dia eu caia nos encantos desses clones, rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mary, eu nunca tinha ouvido falar dessa serie não, mas agora fiquei curiosa a respeito dela. Acho que porque nunca tive interesse em ficção científica também, pois eu tenho Netflix e nunca a vi por lá nos meus sugeridos (que se baseia muito em séries com seriais killers kkk), to atolada no tempo diário, então agora não da muito pra mergulhar em series, talvez daqui a uns dois meses eu consiga, ai vai ser ate bom pq posso ate acompanhar a 3° temporada logo.

    ResponderExcluir
  4. Menina eu acabei assistindo uma maratona da série e adorei! Estou acompanhando agora e gostando muito. Muito boa a atriz que faz os clones, cada um ficou diferente do outro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Também sou supeeeer apaixonada por séries, mas sei lá....não curti muito esta. =/

    ResponderExcluir
  6. Já tinha ouvido falar dessa série mas nunca procurei saber sobre ela e UAU.Não sou muito fã da premissa de clones mas dessa eu gostei, e a atriz tem que ser puta talentosa pra fazer todas essas personalidades mesmo, merece todos os prêmios. Fiquei com vontade de ver :3

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falar, mas nunca parei para saber do que se tratava. Ela não me chamou tanto atenção, mas pela sua empolgação, alguma coisa ela deve ter de bom.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Já tinha visto esse banner, mas não tinha a mínima ideia do que a série tratava... Fiquei bem curiosa agora, geralmente não consigo acompanhar as mesmas séries por muito tempo, então quando largar alguma das que estou assistindo agora vou procurar essa =]
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    A premissa dessa série é interessantíssima!! As vezes me pego imaginando: como esse povo consegue criar essas coisas inimagináveis!!!

    Gostei muito!! Vou assistir!

    um abração

    ResponderExcluir

Oi! Que bom que olhou e veio comentar.
Não esqueça de deixar sugestões, opiniões, dúvidas e/ou reclamações.
Seja bem-vindo!