Autora: Carina Rissi
Ano: 2011 - Número de páginas: 472 
Editora: Baraúna - Gênero: Romance - Sinopse: Skoob


Perdida é um livro que estava a bastante tempo atrás para ler. E quando consegui, não perdi tempo para começar.
A leitura foi tão envolvente, tão divertida que não consegui parar de ler -é claro que eu parava pra comer e dormir, rs-

Sofia é uma mulher com seus 24 anos, que trabalha bastante, dá duro mesmo sem reconhecimento do patrão. Perdeu os pais a alguns anos e sua família virou sua amiga Nina desde a faculdade e o namorado de sua amiga, Rafa.
Adora tecnologia e acha que não pode viver sem ela mais do que um dia. Nunca se apaixonou de verdade e não acredita nisso.
Então, depois de um dia longo e cansativo de trabalho, ela vai num barzinho curtir com Nina e Rafa. Tomam todas e por descuido, Sofia deixa seu celular cair na privada do bar.
É claro que o celular não funciona mais. E por conta disso, no dia seguinte ela vai até uma loja e compra um celular único e especial de uma vendedora muito gentil e suspeita.
Saindo da loja ela testa o celular, mas ele simplesmente não funciona. Indignada por ter sido enganada, Sofia tenta voltar à loja mas tropeça numa pedra no caminho, e o celular acende um clarão que a cega rapidamente.

Quando abre os olhos ela se vê num lugar totalmente estranho. Ela reconhece a pedra onde tropeçou, mas não vê as lojas, a praça, os banquinhos e as ruas da cidade.
Depois que percebe que se machucou e que está perdida, Sofia vê um cavaleiro montado no cavalo indo em sua direção para salvá-la. Ela estranha as roupas dele do século 19, e acha que está delirando ou sonhando.
O que acha ser um sonho, é na verdade uma tarefa/destino que ela precisa cumprir para se redescobrir e entender o que é importante para si.
Agora ela tem poucos dias para descobrir uma forma de voltar para o século 21 através de pistas que a vendedora do celular dá. O problema é que, no decorrer do tempo em que está em outro século e hospedada na casa do cavaleiro gentil - Ian, seu lindo!! *.* -, ela acaba se apaixonando por ele e se apegando a todos que moram e trabalham no casarão.
Então agora, Sofia fica dividida entre seu grande amor Ian e o século 19, e sua amiga Nina e o século 21 com todas as suas comodidades e facilidades. Qual será que ela acaba escolhendo?

Realmente, se alguém lê essa sinopse já deve imaginar como pode acabar a história. O livro tem lá seus clichês, mas nem por isso a leitura deixa de ser agradável.
O humor, as gírias, as piadas, seus pequenos momentos de ironias e seus estalos de loucura, faz da personagem Sofia uma protagonista divertida, nada cansativa ou enjoativa. Não tem como não rir com as situações em que ela se encontrava quando, enquanto conversava, escapava uma gíria que ninguém entendia e lá vai ela tentar explicar da forma mais formal e educada possível.

Não só a Sofia é agradável e divertida, Ian também é uma coisa gostosa linda de se ler. Ele é amoroso, carinhoso, ciumentinho -ciúmes saudável-, protetor e totalmente apaixonado. Sabia pintar, tocar música, montar cavalo e tudo mais. Não tem como não amar um cara desses! Eu, particularmente, tenho super quedas por personagens cavaleiros assim.

A capa da protagonista com um vestido branco e seu all star no século 19 tem todo o sentido do livro e o título era constantemente mencionado nas narrativas em primeira pessoa da Sofia. E a diagramação não deixava a desejar. Uma leitura divertida, envolvente, romântica e umas leves passadas pela categoria hot.

Recomendo muito o livro para quem quer se apaixonar com a história de contos de fadas de Sofia e Ian e até conhecer algumas curiosidades daqueles tempos de 1800, como banhos -banheiros/casinhas-, transportes, roupas e essas coisas que, eu mesma, nem sabia.

Citações:
"— Você sempre foi muito cética, não é? Nunca acreditou em magia. Nem mesmo em conto de fadas ou Papai Noel. Sempre prática! Está na hora de começar a crer que existem mais coisas no universo além das que os seus olhos podem ver e finalmente começar a viver sua vida! Você sempre a deixou para depois, esperando que ela acontecesse, mas nunca fazendo nenhum movimento para isso."

"Pé de alface como papel higiênico! Sem agrotóxicos ainda por cima! Ao menos eram lavadas primeiro? Os ecologistas iriam adorar essa ideia. Totalmente biodegradável!"

"Eu não podia me apaixonar por ele, por razões que eu conhecia bem. Como eu poderia me apaixonar se logo iria embora e nunca mais o veria? E eu iria embora, de uma forma ou de outra. Como permiti que a enrascada na qual me meti aumentasse ainda mais?"








20 Comentários

  1. To devendo resenha de Perdida lá no blog, há um século! hahahaha

    Mas só tenho uma coisa pra dizer, quero Ian pra mim! <3
    Chorei muito em determinado momento desse livro. Eu amo amo amo Perdida!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. O livro é realmente ótimo.
    Adorei a sua resenha.
    A Carina Rissi me conquistou com sua escrita logo nas primeiras páginas. A protagonista é engraçada e eu ri muito com ela.
    Ansiosa pela continuação *_*

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler algum livro da Carina, pois ouço MUITOS elogios!
    Nem sei qual que eu acharia melhor: Perdida ou Procura-se um marido.
    Adorei a resenha. O problema é que achei o livro meio caro, então por enquanto não vai dar de ler...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler esse livro!Me encanto até pela capa!

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu gostei. rsrs Adoro um clichezinho. Acho q agora quero ler. Não tinha me interessado até ler essa resenha.

    ResponderExcluir
  6. Vou comentar outra vez e se o blogger deletar meu comentário eu taco fogo nessa bodega. Enfim, achei um luxo essa de um celular voltar para o século 19, agora irei procurar todos os celulares do mundo que não funcionam... vai que um me manda para lá u.u

    Não tinha vontade de ler Perdida até ler sua resenha, ok. Pode criar uma promoção que eu ganhe para poder ler tsctsc, mas sem dúvidas eu ficaria no século 19 sem pensar duas vezes. Acho que nasci no século errado, é. Ameeeeei sua resenha e as citações, acho que o livro deve ser bem bonitinho e gostoso de ler *.*

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da resenha e achei muito legal a estória do livro. Até me identifiquei com a protagonista pelo fato de gostar muito de comodidades e não acreditar em paixão de verdade, não sei, só acho que paixão é convívio, e não nasce de uma hora pra outra. Gostei bastante também da possibilidade de poder voltar ao século 19 através do livro, bem legal.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Não sei porque mas acho que deve ser bem legal a história, pois percebe-se pela descrição um movimento no enredo, isso me agrada muito nos livros. Havendo oportunidade, vou ler. =)

    ResponderExcluir
  9. Eu li Perdida ha algum tempinho. Gostei bastante. Eh um chick-lit bem gostosinho de ser lido e eh de autora nacional alem de tudo.
    Tem seus cliches como todo chick-lit mas nao deixa de ser bom e agrada todo mundo que gosta do genero. Eu so nao gostei da capa. :(

    bjs.

    http://booksandmuchmore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Adoro livros nacionais, eu ainda não li o livro a capa é mt interessante e faz jus ao titulo.

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha.
    Estou morrendo de vontade de ler esse livro, mas não o acho para comprar online (não tem na submarino, fnac ou na livraria saraiva).
    Ainda não li nada da autora, mas li várias resenhas positivas!
    Faz um tempinho que não leio um chick-lit, e estou sentindo falta de ler algo mais leve, dar algumas risadas e suspirar pelo mocinho rs

    ResponderExcluir
  12. Nanda realmente me interessei, primeiro que gosto que histórias que envolvem outras épocas e depois pq só de imaginar essa pessoa tão moderninha perdida em 1800 e bolinha já estou rindo horrores. Sem contar que esse Ian deve ser um Gentleman né? Já to apaixonada pq ao contrário dela eu me apaixono fácil fácil. kkkk

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito dessa temática de viagem no tempo e acho a capa desse livro superfofa. Realmente o enredo não parece trazer nada de tão inovador, mas a impressão que tive é a de que a história deve ser leve e divertida, uma boa pedida para intercalar leituras mais densas.

    Bjs
    Livro Lab

    ResponderExcluir
  14. Amei a resenha eu não conhecia o livro, mas agora conheço e to louca pra ler deve ser muito divertido, tomara que eu consiga o encontrar quando eu tiver o dinheiro é logico.

    ResponderExcluir
  15. Aaah! Até tu leu esse livro?? AAAAh!! Eu querroooo!!!
    Meu nem li sua resenha direito para não sofrer por não ter lido ainda :x
    beijos
    brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. ja a um tempinho que eu quero ler esse livro, me parece ser muito bom, misterioso cheio de pontos marcantes, adorei sua resenha me deixou louquinha por ele!

    ResponderExcluir
  17. Queria tanto ler esse livro, mas está esgotado em todos os sites.
    Amei a resenha, mesmo mesmo, só me deu mais vontade ainda de ler.
    beijos

    ResponderExcluir
  18. Nossa, esse livro é maravilhoso, meu sonho de consumo. Adorei a história, é encantadora, agora é só torcer para conseguir o livro, né.

    ResponderExcluir
  19. Sempre quando vou quere comprar esse livro ou nao tenho dinheiro ou ele esta esgotado -.-
    Tenho muiiita vontade de ler o livro, acho a capa e o enredo dele lindinho!

    ResponderExcluir
  20. Amei esse livro chorei e ri muito. Foi um dos melhores livros que eu já li!!!!

    ResponderExcluir

Oi! Que bom que olhou e veio comentar.
Não esqueça de deixar sugestões, opiniões, dúvidas e/ou reclamações.
Seja bem-vindo!