Título: O Pequeno Príncipe
Autor: Antonie de Saint-Exupéry
Ano: 2008 - original 1943
Número de Páginas: 95
Editora: Agir - PocketOuro

Sinopse: Livro de criança? Com certeza!
Livro de adulto também, pois todo homem traz dentro de si o menino que foi.
O pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retorna os sonhos. Reaparece a lembrança de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíveis na pressa do dia-a-dia. Voltam ao coração escondidas recordações. O reencontro, o homem-menino.




Eu quis muito, muito mesmo, ler esse livrinho. Então eu li!
Li por quase uma hora. E se desse, leria de novo e de novo e de novo. 
É um livro tão fofo, com tanta graciosidade e cheio de valores humanos, que quando você acaba de ler, fica com a mente fervilhando. São ideias, pensamentos, opiniões sobre o mundo, as pessoas e mais do que isso, sobre nós mesmos.

O pequeno príncipe, conta a história de um principezinho de sua pequena terra que após se desentender com a sua flor, pois ela era muito vaidosa, sai viajando em várias terras/planetas para conhecer o mundo. Deixa seus três vulcões, os baobás que precisam ser constantemente arrancados pela raiz para não destruir seu planeta, e sua flor. Visita vários planetas, conhece várias pessoas. De rei que não tem em quem mandar, a bêbado que bebe para esquecer a bebida; de empresário que só sabe contar, controlar e achar que é dono de tudo, a geógrafo que não faz praticamente nada. 
Após visitar 6 planetas, ele acaba visitando o 7º e último planeta, a Terra. Onde ele acaba conhecendo o narrador, Antoine e ele o pequeno príncipe. Logo fazem uma amizade forte, ou como diz no livro: um consegue cativar o outro.

Então é a partir daí que o príncipe conta toda sua aventura, diz sobre seu planeta, que para Antonie, um aviador que acabou caindo no deserto por problemas no avião, é um asteroide chamado B612. Planeta pequeno, que cabe apenas o príncipe, sua cadeira para ver o pôr-do-sol quantas vezes quiser, seus vulcões, as raízes de baobás e a sua querida rosa. Suas preocupações de garoto pequeno, num planeta pequeno.
Quando os dois se conhecem, o pequeno príncipe apenas pede: Por favor... desenhe-me um carneiro.
Pra que esse carneiro? Apenas pra ajudar a acabar com as raízes de baobá. Que se deixar crescer, pode ficar maior que uma igreja e invadir todo o planeta. 

Esse livro tem um jeito tão simples e leve de se ler. É claro que por ser um livro infanto-juvenil, ele precisa ser fácil de ler. 

Se você olhar por um lado da estória, achará tão simples quanto. Mas a essência é: o quão difícil é lutar contra a criança interior de cada um de nós, e perceber que ela está sempre lá, pra nos libertar das tristezas, dos pesares, nos divertir e diminuir as preocupações da vida. Amar a si e os outros. Quanto mais se tenta fugir de ser criança, mais ela aparece. 
Para o pequeno príncipe, pessoa grande é muito estranha, esquisita e difícil de compreender as coisas.


Eu dei 5 estrelas, e fiquei tão feliz por esse livro ser o primeiro que recebe 5 estrelas de mim. haha
É um livro cativante. Tem uma arte gráfica belíssima, com as aquarelas do autor e seus rabiscos, o que enriquece ainda mais a estória. As gravuras intercalam entre colorido e preto e branco, e ficam, às vezes, como fundo pros parágrafos.
O livro é pequeno, cabe na bolsa e você lê bem rapidinho. O que é bom, porque você pode ler pro seu filho. Ou ler pelo menos um trechinho e já começa o dia pensativo.



Citações:
"As pessoas grandes não compreendem nada sozinhas, e é cansativo, para as crianças, estar toda hora explicando." pág 8

"- Tu julgarás a ti mesmo, respondeu-lhe o rei. É o mais difícil. É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues julgar-te bem, eis um verdadeiro sábio." pág 39

"A Terra não é um planeta qualquer! Contam-se lá cento e onze reis (não esquecendo, é claro, os reis negros), sete mil geógrafos, novecentos mil negociantes, sete milhões e meio de beberrões, trezentos e onze milhões de vaidosos isto é, cerca de dois bilhões de pessoas grandes." pág 56

Bom, galera, tentei ao máximo mostrar o que achei do livro. Confesso que foi difícil. Porque acho que ainda falta algo pra ficar completo. Mas não estou conseguindo :/
Ah, tem um filme de 1980 e uns quebrados. Eu vou assistir e depois venho dizer se vale a pena ;)
Mas é quase certeza que vale super a pena assistir. hehe
Então, gostaram da resenha? Já leram esse clássico? Comentem!





14 Comentários

  1. adoro esse livro, acho perfeito!!

    http://anitamakingof.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha!
    Sério, li esse livro esse ano e era um saco quando as pessoas chegavam e perguntavam: Que livro é esse? Aí eu mostrava e retrucavam "Ahh, é livro de criança!" Nooossa, meu estômago revirava.
    Valeria 1000 estrelas, se fosse possível! :D
    Beijos.
    doceilusao.com

    ResponderExcluir
  3. Não li, mas agora quero! Livro infanto-juvenil, mas que serve muito pra adultos também! Adorei as citações!

    Beijos da Kika/Blog Acessarte

    ResponderExcluir
  4. Este livro é um livro inesquecível, minha filha tem 8 aninhos e já leu ele, ela amou!!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi =)
    Eu tenho o livro e é um dos meus preferidos *-*
    Acho a leitura dele muito linda, e que meche com o interior da pessoa.
    Já o filme que você tá falando, eu assisti e confesso que não gostei tanto, prefiro infinitas vezes ao livro, achei o filme cansativo.

    Beijos da Luna =*
    www.tyciahadiresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Um clássico né?! Eu só nunca tinha parado pra ver quantas páginas tinham, achava que era grandinho e tals, e nem conhecia a história, só o título já que todo mundo fala nesse livro.
    A história em si parece ser bastante simples e inocente, mas que ao mesmo tempo nos faz refletir bastante. Eu tenho muita curiosidade de ler esse livro por causa da sua "fama". Meu, acho que todo mundo já leu menos eu :( rsrs. Preciso ler algum dia!

    Beijos, @flafsbp

    ResponderExcluir
  7. adoro li pela primeira vez aos 15 anos sempre ,e o meu já está bem gasto de tanto que emprestei

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li, pois achava que era livro para crianças. Mas a sua é a terceira resenha que me mostra que eu estava totalmente enganada. Deve ser muito lindo e faz um trabalho maravilhoso de nos fazer refletir.
    Beijos.
    http://laviestallieurs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ananda, um livro que eu quero muito ler e indico é o Um Dia ! Super recomendo ! Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho ^^
      Só que ainda não deu pra ler :l

      Excluir
  10. Sou suspeita pra falar pq amo esse livro e tb tenho o filme. E amo td a parte da raposa. Isso tinha q ser ensinado na escola.

    ResponderExcluir
  11. Ow *-* Nem falo nada. Somente PERFEITO!
    Bruna
    Livros de Cabeceira

    ResponderExcluir

Oi! Que bom que olhou e veio comentar.
Não esqueça de deixar sugestões, opiniões, dúvidas e/ou reclamações.
Seja bem-vindo!